sexta-feira, setembro, 2015

Uma palavrinha sobre HQs e o aplicativo Madefire

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas
Loading...Loading...
FavoriteLoadingFavoritar este Post

“Inovador”USA Today

“… a próxima grande coisa na experiência de leitura de quadrinhos”Wired

“Uma startup transformando a leitura e como fazemos livros”Forbes

“ Essa startup de 3 anos de idade fez nome por si própria ao desenvolver um atraente novo tipo de quadrinhos chamado ‘motion books’, que têm sido distribuídos para iPad, iPhone, Windows 8, Xbox e, agora, Android”The Digital Reader

Essas e outras opiniões que saíram na mídia chamaram nossa atenção para o aplicativo Madefire, no ano passado. O app leva o mesmo nome da startup que surgiu na cena em 2012, com o objetivo de propor uma nova tecnologia para disponibilizar histórias para dispositivos móveis. Assim, eles criaram os seus “motion books” (livros de movimento, na tradução literal). Neles, o trabalho de arte de uma única página pode se mover e interagir com o leitor.

Recentemente, eles ganharam destaque com o lançamento do seu aplicativo de Motion Books para usuários de Android e expansão com novas e grandes parcerias. O anúncio foi feito na maior feira do mercado de quadrinhos, a Comic Com, em julho deste ano.

Aqui, internamente, também tivemos profissionais baixando e testando o app e confessamos: gostamos muito. Por isso, divulgamos a notícia na nossa fanpage e fomos conversar com o sócio-diretor e editor da HQM Editora, Artur Tavares, sobre a iniciativa e porque ela tem causado frisson entre profissionais da área.

Assim como estão falando por aí, o app é realmente uma maneira nova de ler HQs. Como relembrou Tavares, há um tempo, a Marvel fez algo semelhante com o “Infinity”, em uma tentativa de transformar os quadrinhos em algo menos estático, criando a sensação de um quadro a quadro de verdade. “A gente tinha, até pouco tempo, aplicativos de leitura estática, que só transportavam o papel para uma tela digital. Isso não era o suficiente, porque o prazer em ter o material em papel ainda é de apelo muito forte ao leitor de quadrinhos”, explica, relembrando que o colecionismo é uma prática forte em meio ao público.

No entanto, para o sócio-diretor da HQM, se você cria uma plataforma nova, em um nicho novo e interessante de ser explorado, isso abre possibilidades para uma nova maneira de se contar histórias. “E isso é importante, ainda mais porque tem muita gente renomada envolvida no aplicativo”.

Para constar, os fundadores do app Madefire são Ben Wolstenholme – CEO do Moving Brands, membro do Conselho Estratégico Britânico de Tecnologia e membro do Conselho Alumni da Universidade de Artes de Londres –, Eugene Walden – arquiteto premiado, foi co-fundador da 4mads, pioneiro em mobile e desenvolveu a interface para o primeiro browser de internet móvel – e Liam Sharp – artista mundialmente renomado, escritor e ilustrador de muitos personagens da indústria de HQs, como Batman, Superman, Hulk, X-Men, Spider-Man, entre outros.

Falando sobre inovação e inclusão

Outros dois pontos fundamentais que Tavares também destaca é que, apesar de existirem outras iniciativas para contar histórias de uma forma menos estática, o Madefire inova ao se utilizar de animações, realmente criando a sensação de que o leitor está mais inserido na história.

Além disso, enquanto o Infinity, por exemplo, é uma plataforma exclusiva da Marvel, o Madefire é inovador porque ele abre espaço para outras editoras. Isso permite uma aproximação com o público e a divulgação de trabalhos inéditos, popularizando as HQs no sentido mais positivo da palavra.

Com certeza a experiência é diferente. Embora 90% do material que está disponível no app hoje em dia ainda sejam coisas que saíram em papel convertidas para essas animações, tenho certeza que nos próximos anos haverá muita gente criando histórias exclusivas. Como editor, fico curioso. Acho que, se os preços forem acessíveis e se as editoras brasileiras toparem entrar nessa, é um nicho que vai crescer com certeza”, avalia Tavares.

Duas ofertas do catálogo físico da HQM (conheça a loja virtual aqui) estão no Madefire: Treatment, do Dave Gibbons, e Unity, revista da Valiant.

Você pode baixar o aplicativo direto na App Store e no Google Play.

 

Você curte HQs? Deixe sua opinião sobre o app aqui nos comentários.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Qual é a MINHA WACOM?

Pensando nas dúvidas e dificuldades de encontrar a Wacom ideal para as suas necessidades, criamos uma…

Leia mais >