Na Mídia

Saiu na Mídia

Na mão: Bamboo Stylus Fineline, uma boa caneta de desenho para iPads

Bamboo-Stylus-Fineline_3

A caneta para iPads Bamboo Stylus Fineline, da Wacom, é vendida por 280 reais no Brasil. O produto permite ao usuário escrever anotações à mão ou desenhar um rascunho no tablet da Apple (iPad 3 ou superior). Lançado em setembro no Brasil, seu preço sugerido é de 280 reais.

Com mais de mil níveis de pressão, é possível controlar a espessura do traço de forma semelhante ao que acontece com papel e lápis. Segundo análise preliminar de INFO, o reconhecimento de escrita é ágil e preciso e isso se repete no momento de desenhar. Não é preciso manter a caneta perpendicularmente ao display para que o traço seja reconhecido, o usuário pode manuseá-la de forma inclinada para um lado. Porém, não é possível apoiar a mão sobre a tela como se faz no papel. Ao fazer isso, o tablet identifica o toque como um novo risco.

A Bamboo Stylus Fineline também conta com Bluetooth 4.0 para viabilizar o uso de um botão que alterna entre os recursos de desenho e borracha, por exemplo, dessa forma, tornando o uso mais fácil. Por contar com essa opção de conectividade, o produto precisa ser recarregado com o cabo que o acompanha na caixa.

A entrada microUSB fica no topo da da Fineline e há uma tampa de proteção para quando ela não estiver plugada em um computador ou tomada. Segundo a empresa, a duração de bateria aproximada é de 26 horas de uso.

Para usar essa caneta é preciso baixar o aplicativo Bamboo em um iPad e realizar o pareamento Bluetooth. O uso do acessório não é restrito ao app da empresa, já que outros têm suporte a ele, como o Noteshelf; Notes Plus; INKredible; GoodReader e MySkript.

Com o Bluetooth 4.0, a experiência do usuário é aprimorada e conecta o equipamento aos tablets da Apple e serviços de nuvem da Wacom, como o DropZone e o ControlRoom, tornando as iniciativas compartilháveis em alguns segundos. Somado a este conjunto, a autonomia da bateria do produto é de aproximadamente 26 horas e pode ser carregada via USB.

Em suma, a caneta da Wacom oferece boa usabilidade para quem quer tornar o iPad uma prancheta de desenhos ou um caderno digital de anotações. O preço do produto é alto, mas a precisão de traço também. O custo do produto, contudo, pode restringir o público que a empresa visa atingir no Brasil – talvez, designers e desenhistas. Quem procura um produto mais barato, somente para escrita e esboços, pode encontrar até mesmo canetas simples para tablets que custam 20 reais.

Matéria publicada em INFO Exame:

http://info.abril.com.br/noticias/blogs/gadgets/acessorios/na-mao-bamboo-stylus-fineline-uma-boa-caneta-de-desenho-para-ipads/

 

Voltar
Ver todos