quinta-feira, abril, 2016

Maneiras de se inspirar ao criar um logo

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas
Loading...Loading...
FavoriteLoadingFavoritar este Post

Está olhando a tela (ou papel) em branco há mais de 20 minutos, sem nenhuma ideia? Pois este texto irá te ajudar com algumas dicas para encontrar a inspiração necessária para criar seu logo.

O primeiro passo desta longa jornada é aceitar que o logo perfeito, prontinho, não vai simplesmente surgir na sua cabeça da noite para o dia. Se você se permitir uma variedade de ideias na sua mente, talvez a convergência delas indiquem uma direção interessante para o seu design.

Busque amplas referências, não apenas os “10 melhores logos da humanidade” – restringindo sua procura, você provavelmente terminará com uma peça derivada de um logo já existente. Referências são essenciais, mas o mais importante é entender o quê agrada seu olhar em cada imagem: é a combinação de cores? As formas? O uso da tipografia? Entender os elementos que te atraem para o logo fará com que você saiba quais ferramentas conceituais usar na hora de criar. Procurando uma boa fonte de inspiração? Sugerimos estes sites: logogala, logomoose, dribbble e, é claro, a Wacom Community.

Se o logo que você está criando é para um cliente com anos de história, é crucial entender os fundamentos que regem a empresa ou organização, e também observar a evolução da marca através dos anos – com certeza você extrairá valiosos insights que servirão de inspiração. Depois de olhar para o passado, projete o futuro: qual a direção que o cliente está tomando? Quais os planos para os próximos anos e os valores que o ajudarão a conquistar estes objetivos? Um bom logo consegue transmitir alguns dos valores da marca na primeira olhada.

No processo de criação, recomendamos você a brincar com palavras chave, que passem a essencia do cliente e serão transpostas em imagens com a sua criação. Criando um “mood board” ou uma nuvem de palavras, por exemplo, é possível reunir ideias, significados, imagens referência e reunir uma infinidade de aspectos inspiradores em uma única fonte.

Por fim, uma dica importante é: seja receptivo. No fim das contas, a inspiração pode aparecer quando e onde menos esperamos, então, seja receptivo às ideias que surgirem em sua mente. Rabisque o que vier na cabeça e dê uma olhada mais tarde, tente evoluir o rascunho se achar que vale a pena. Esses processos ajudam a exercitar a criatividade. Quanto mais ideias você permite seu cérebro elaborar, mais acostumado com isso ele ficará e produzirá muito mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Qual é a MINHA WACOM?

Pensando nas dúvidas e dificuldades de encontrar a Wacom ideal para as suas necessidades, criamos uma…

Leia mais >