Na Mídia

Inovar para crescer

Ana Carolina e Gabriel, funcionários da Ambev, se sentem estimulados a serem criativos (Monique Rodrigues/Grupo Maquina PR)
Ana Carolina e Gabriel, funcionários da Ambev, se sentem estimulados a serem criativos

Na segunda reportagem do Especial Produtividade, o Trabalho & Formação Profissional aborda a importância da criatividade, uma das pontes para alcançar eficiência. Na busca por otimizar recursos, economizar tempo, gerar lucro, criar produtos e serviços inéditos ou aperfeiçoar os já existentes, a palavra-chave é inovação. Fernando Teixeira, diretor de Tecnologia do Google para a América Latina, explica que a capacidade de inovar tem ganhado importância também para conquistar o mercado. “Deixou de ser ‘legal’ para ser um fator competitivo. Se a organização não é inovadora, fica para trás. A nova geração demanda inovação.”

Cofundador da consultoria em gestão da inovação Innoscience, Felipe Ost Scherer avalia que o mercado brasileiro está num nível intermediário quando se trata do assunto. “Há 10 anos, dificilmente encontrávamos alguém responsável por inovação numa empresa. Agora, nichos tradicionais — como a construção civil e o setor público — passam a enxergar a importância disso.” Ost Scherer analisou profissionais bem-sucedidos — como o cofundador da Apple Steve Jobs, o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, e o presidente da Google, Larry Page — para escrever O time dos sonhos da inovação, em que reuniu 14 ensinamentos (veja quadro). Ele ressalta, porém que soluções diferentes não são exclusividade de gênios. “Qualquer um pode inovar, desde que tenha um modo de pensar estruturado e construa uma estratégia para a inovação.”

Thiago Machado, country manager da Wacom, fabricante japonesa de mesas e displays interativos, defende que, para criar um ambiente propício à inovação, é preciso ter maior plasticidade. “A criatividade pode surgir tanto em ambientes tradicionais quanto em abertos, mas, com flexibilidade, as chances são maiores. Quem pode trabalhar, pelo menos, parte do tempo fora do escritório tem contato com o mundo externo e pode ter mais ideias”, exemplifica.

Matéria publicada em CORREIO BRAZILIENSE
http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/eu-estudante/tf_carreira/2015/07/26/tf_carreira_interna,492015/inovar-para-crescer.shtml
Voltar
Ver todos