Na Mídia

CCXP 2015 reúne milhares de interessados no universo geek

Pelo segundo ano consecutivo, a Comic Con Experience (CCXP 2015) marcou o calendário dos aficcionados por quadrinhos, games e cultura pop: durante quatro dias de evento (3, 4, 5 e 6 de dezembro), o público teve a chance de presenciar e conviver com o melhor desse universo, seja nos estandes – tanto de gigantes da indústria do entretenimento como Netflix, Disney, Marvel, DC Comics, Sony Entertainment, Warner Bros e muitos outros quanto de menores empreendedores do mesmo segmento ou de segmentos complementares – seja nos painéis, que trouxeram grandes nomes, atores famosos, produtores, figurinistas e roteiristas dos filmes e séries mais aguardados de 2016, seja na feira.

Os ingressos para o sábado e domingo já haviam sido esgotados semanas antes, o que já prometia uma grande movimentação durante o fim de semana. Mas as filas – que foram uma constante durante toda a CCXP e já fazem parte da “cultura” do evento nos Estados Unidos – já se formavam desde o primeiro dia, quinta-feira, com a abertura dos portões ao meio-dia. As pessoas se alinhavam para fazer compras nas lojas de produtos oficiais, para aproveitar as atrações trazidas pelos estandes – que não pouparam esforços para trazer interatividade com o público empolgado -, para garantir os autógrafos das personalidades que passaram por ali e, principalmente, para adentrar à sala Cinemark, uma verdadeira arena que abrigava 2.500 pessoas para assistirem aos painéis principais.

Era difícil ver alguém sem alguma roupa ou acessório que não remetia ao universo geek. Todos ali pareciam orgulhosos de gostarem do que gostam, de serem quem são, e o público nerd provou mais uma vez sua força, seu interesse e seu poder de compra, já que os ingressos não foram baratos, os produtos não eram baratos, mas uma grande maioria das pessoas mostrava-se disposta a estar ali, interagir, comprar, consumir. O público foi o grande protagonista desse evento.

Confira abaixo alguns dos destaques da CCXP 2015:

[special-title]Painéis[/special-title]

CCXP-painel-zupiMark Waid, um dos mais destacados roteiristas de super-heróis das últimas décadas, que já trabalhou em séries como Captain America, Superman: Birthright e The Flash, deu uma verdadeira aula em sua masterclass de roteiro. Do básico ao avançado!

CCXP-painel-zupi3No painel da DC Comics, Dan Didio, Jim Lee e os brasileiros Joe Prado, Eddy Barrows, Ivan Reis e Eduardo Panisca fizeram uma apresentação parecida com o que acontece em San Diego, mas é a primeira vez que acontece no Brasil. Os artistas contaram um pouco sobre as novidades de uma das maiores editoras de quadrinhos do mundo. 

CCXP-painel-zupi6Um dos painéis mais aguardados de toda a CCXP, Netflix trouxe ao palco David Tennant (o 10º Doctor Who e Kilgrave em Jessica Jones) e Krysten Ritter, a própria Jessica Jones para falarem sobre a série. Whovians de muitos lugares diferentes lotavam o auditório e empolgaram os atores. Além deles, Netflix também trouxe os atores de Sense8, série que ganhou expressão em escala mundial.

CCXP-painel-zupi4Carlos Saldanha e Steve Martino, o diretor de Peanuts: O Filme, esteve presente no palco do auditório Cinemark no painel da 20th Century Fox para falar sobre o processo de desenvolvimento do filme, que estréia no ano que vem, e também apresentou cenas inéditas desse filme que tem tudo pra ser incrível!

DSC_0713A homenagem a Frank Miller foi um dos painéis mais aguardados de todo o evento. Ele, muito debilitado, respondeu às perguntas do público, falou sobre Dark Knight III e suas inspirações como quadrinista.

Miller também fez a alegria de um fã, que, aos prantos, pediu um autógrafo e tirou uma selfie com o ídolo (e foi ovacionado pela platéia):

CCXP-painel-zupi5Jim Lee também subiu ao palco, dessa vez sozinho, para falar sobre seu trabalho, suas inspirações e sobre como é ser o autor da HQ mais vendida do século XX (X-Men #1, de 1991, que vendeu cerca de 8,1 milhões de cópias). Depois de participar do painel da DC Comics e dessa homenagem, Lee ainda subiu ao palco mais uma vez, no domin

go, para, ao lado da lenda Frank Miller, falar sobre Dark Knight III.

[special-title] Feira [/special-title]

CCXP-geral-zupi4Caminhando pela feira era difícil encontrar alguém que NÃO estivesse fantasiando ou usando alguma roupa/acessório que remetia a quadrinhos, cultura pop, animes… 

CCXP-stand-zupi
CCXP-stand-zupi12Ninguém resistiu a esse Hulkbuster gigante em frente ao estande da Iron Studios, especializada em figuras colecionáveis!

CCXP-stand-zupi11E tinha um Hulk gigante também!

CCXP-stand-zupi10Para o lançamento de Procurando Dory, continuação de Procurando Nemo, a Disney Pixar preparou uma piscina de bolinhas incrível, onde todo mundo podia procurar prêmios.

CCXP-stand-zupi9CCXP-stand-zupi8Para o lançamento de “A Era do Gelo: O Big Bang”, a 20th Century Fox preparou uma pista de patinação no gelo!

CCXP-stand-zupi7Além de participar do painel da Marvel Comics, o lendário Mike Deodato participou, no estande da Wacom, de uma conversa bem legal com o público sobre seu processo criativo e sobre suas ferramentas de trabalho. De acordo com ele, se deixassem, ele ficava conversando e desenhando o dia todo!

CCXP-stand-zupi5CCXP-stand-zupi4

CCXP-stand-zupi6No estande da Saga tinha Just Dance!

CCXP-geral-zupiE não era só em cima do palco que as pessoas estavam fazendo as coreografias…

CCXP-stand-zupi3

DSC_0834A gente também aproveitou pra jogar King of Tokyo no estande da Galápagos Jogos…

CCXP-painel-zupi13…e acabamos garantindo o disputadíssimo Zombicide! <3 <3 <3

CCXP-stand-zupi2CCXP-geral-zupi2Mike Waid autografando e conversando com os fãs no Artists Alley

CCXP-geral-zupi3Artists Alley, onde o que há de melhor dos quadrinhos e publicações independentes no Brasil se reúne.

[special-title]Cosplays[/special-title]

Esse ano, os cosplays da CCXP 2015 foram um show à parte. Pouco ou muito elaboradas, em pessoas de todas as idades, as fantasias tinham como ordem principal a criatividade. Alguns, mais disputados, mal conseguiam caminhar pela feira, tamanha era a quantidade de pedidos para fotografias nas mais diversas poses. Infelizmente não é todo mundo que consegue entender a relevância dessa cultura, que por muitas vezes pode unir pessoas, aumentar sua autoestima e trazer a elas uma sensação incrível de pertencimento, por isso houve alguns episódios infelizes envolvendo algumas partes da imprensa e os cosplayers. Isso à parte, foi muito interessante ver uma comunidade inteira se mobilizando para fazer todo mundo se sentir acolhido e bem-vindo no maior evento de cultura pop da América Latina.

E, claro, nossa equipe também não deixou de tirar fotos com alguns deles:

CCXP-cosplay-zupi8CCXP-cosplay-zupi6

CCXP-cosplay-zupi7CCXP-cosplay-zupi5CCXP-cosplay-zupi4CCXP-cosplay-zupi3CCXP-cosplay-zupi2CCXP-cosplay-zupi

Matéria publicada na ZUPI
http://www.zupi.com.br/ccxp-2015-reune-milhares-de-interessados-no-universo-geek-e-se-firma-como-maior-evento-nerd-da-america-latina/
Voltar
Ver todos