sábado, dezembro, 2018

Candido Portinari

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas
Loading...Loading...
FavoriteLoadingFavoritar este Post
Categoria:

Um dos maiores artistas brasileiros do século XX retratou com grande emoção a cultura, a infância, as mazelas e as questões sociais do Brasil, contribuindo para que a cultura brasileira fosse reconhecida em âmbito internacional. Candido Portinari nasceu no interior de São Paulo numa cidadezinha chamada Brodowski em 29 de dezembro de 1903. Seus pais eram imigrantes italianos, que quando vieram para o Brasil foram trabalhar em uma fazenda na lavoura de café, esperavam melhorar de vida.

Portinari, começou a pintar aos 9 anos, onde pode ser vista muitas dessas lembranças em suas obras. Candinho como era chamado auxiliava na pintura de igrejas da sua cidade. A sua infância está retratada nas pinturas de seu universo infantil com recordações de um menino simples, que gostava de jogar futebol, nas brincadeiras com pião, balanço e de nadar nos rios com seus amigos. Com seu talento prematuro de desenhista, seus colegas lhe pediam que ilustrasse seus cadernos e cartazes nos trabalhos de escola.

image1

Meninos Brincando. 1955

 

A lembrança dos circos estão muito presentes também em sua obra, ele adorava quando chegava um novo circo em sua cidade. Muitas de suas obras retratam palhaços, malabaristas e o próprio circo. Ele disse uma vez: “Sentia-me feliz quando chegava um circo. Nos encontraríamos mais tarde… O tempo deixava pequena lembrança, Até a chegada de outro circo…”

image2

Circo 1932

O Circo era para Portinari como uma de suas riquezas mais preciosas, guardadas nas memórias, eternizadas em suas obras; pintou esse cenário lúdico, brincalhão, delicioso e saudoso algumas vezes, em anos distintos. Estava vivo dentro de seu coração de menino. Esse lugar mágico, onde o riso se faz presente: nas brincadeiras dos palhaços, nos trapezistas que atravessam os ares, no mágico e sua cartola … permeado de doçuras, de alegria, nas cores, nos gestos, nos sabores, nos sons… tão presentes nas obras de Portinari.

image3

O Circo em Brodósqui. Portinari. 1933

Portinari confessou que pintar a sua terra, e sua  gente, era uma necessidade, das coisas que faziam parte de suas lembranças da sua vida em Brodósqui, assim como podemos observar na pintura Baile da Roça.

image4

Baile na Roça. 1923

 

Candinho era muito curioso, impressionava-se com os retirantes nordestinos, que chegavam a Brodósqui procurando emprego. Eram pessoas famintas e sofridas. Desde pequeno ficava observando essas pessoas por muito tempo. Dessa observação surgiu a série de pinturas “Os Retirantes”, onde Portinari expressava a dor e o sofrimento dos retirantes e exagerava ao retratar o sofrimento e a tristeza das pessoas.

Aos 15 Anos foi estudar no Rio de Janeiro, incentivado pela família que percebia seu grande talento para a pintura. Trabalhou e estudou bastante. Algum tempo depois ganhou uma viagem de estudos à Europa. Conheceu Maria Martinelli em 1930, jovem uruguaia de 19 anos, radicada com a família em Paris, se casou com ela  e viveu por toda a sua vida. Na França, Portinari sentia saudades de Brodósqui e, ao voltar ao Brasil, fez várias obras pintando sua terra e sua gente.

Portinari fez uma exposição individual no Palace Hotel do RJ em 1932 exibindo obras que retratam cenas da infância, circo e cirandas. Pintou os lavradores de café, que ele conhecia tão bem desde a infância. Exagerava nos tamanho dos pés e das mãos com o intuito de mostrar o quanto trabalhavam nas lavouras.

image6

Portinari pintou seu primeiro mural em 1936, para o monumento rodoviário da Estrada Rio/São Paulo, medindo 1m x 8m. A partir daí executou inúmeros painéis por todo o Brasil e série “Via Sacra”, na Igreja da Pampulha em Belo Horizonte, painéis enormes e maravilhosos. Em 1951 participou da 1ª Bienal de São Paulo.

image7

Igreja São Francisco. Pampulha. Belo Horizonte

Morreu no dia 06 de fevereiro de 1962, no Rio de Janeiro, intoxicado pelas tintas que tanto utilizou. Deixou inúmeras obras retratando o Brasil não só para os brasileiros, mas para o mundo todo.

Candido Portinari é considerado um dos artistas mais prestigiados do Brasil e foi o pintor brasileiro a alcançar maior projeção internacional. Embora tenha vivido apenas 59 anos, o pintor Candido Portinari produziu bastante: mais de cinco mil telas, desenhos e murais. Com a mesma desenvoltura pintou temas sociais, sobretudo ligados ao trabalhador rural, painéis históricos, cenas épicas, lavadeiras, crianças brincando e carneirinhos…

image8

Futebol. 1935

image9

Brodósqui, 1942

image10

Menino com pião. 1947

image11

Menino e o Carneiro. 1954

image12

Cambalhota. Cândido Portinari. 1958

image13

Meninos no Balanço. 1960

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Conheça a nova linha para profissionais criativos

Os últimos lançamentos da Wacom, a nova geração da Intuos Pro, Intuos Pro Paper Edition…

Leia mais >