sexta-feira, janeiro, 2016

As principais tendências tipográficas de 2016

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas
Loading...Loading...
FavoriteLoadingFavoritar este Post

No post de hoje, abordaremos um pouco das três tendências tipográficas que prometem dominar o design ao longo deste ano. Enquanto esses três modelos – retrô, aquarela e tudo em maiúsculas – estão por toda parte até de um modo um tanto cansativo, designers parecem não enjoar deles tão cedo. Aqui mostramos alguns exemplos que mostram ótimas aplicações que explicam um pouco desse amor:

  • A tipografia retrô grunge

O retrô e o vintage voltaram com tudo ultimamente. Por onde olhamos, designers estão usando estilos tipográficos antigos, mais grunges mas ainda assim elaborados. Essas fontes tendem a parecer customizadas, mas nem tanto. A maioria dessas fontes não é exatamente fácil de se usar por um designer iniciante, ou não se adaptam bem a projetos de alta resolução que precisam ser impressos. Em sua grande maioria são fontes autorais, criadas para o uso específico e que não contam com diversos caracteres ou estilos.

Ainda assim, elas são muito legais!

Apesar dos seus defeitos em termos de flexibilidade, você ainda consegue usá-las em praticamente todo tipo de projeto. O truque é saber usar o vintage e o retrô com moderação. Escolha uma ou duas palavras, ou o logo, e não use a fonte em nenhum outro lugar. Veja os exemplos abaixo:

barberclubs

monthoers

haze

bubba

  • Aquarela

Essa é outra tendência que parece ultrapassar as barreiras tipográficas. De backgrounds a ilustrações, tatuagens e fontes, este estilo mais delicado combina com a estética do hand-made, fazendo o design parecer único e especial.

O uso das “fontes de aquarela” pode ser um grande desafio. Particularmente porque elas incluem diversas variações de cores, tamanhos e limites. Mas para aqueles que aceitam um desafio, o estilo vale a pena! A aquarela força o designer a colocar todas as suas habilidades em prática e pensar no projeto como um todo, principalmente no papel da fonte e do lettering nele. Assim como as fontes retrôs, o estilo em questão deve ter seu uso moderado, em momentos específicos e com propósito claro.

Enquanto muitas fontes aquarelas são criadas com pincéis, isso não é uma obrigação. Tudo o que você precisa para fazer esse estilo funcionar em uma fonte é largura nas linhas, assim a cor irá se destacar. (Vale tentar também inverter: usar um fundo de aquarelas com o lettering em cores sólidas).


mammoth

long-port


etsy-type

  • TUDO EM CAPS!

Escrever tudo em maiúsculas se associou quase que instantaneamente com gritar com quem está lendo. Às vezes você quer realmente que seu design grite uma mensagem específica.

Algumas pessoas realmente ODEIAM todo o texto em caps, e com certa razão. Se não usado corretamente, a leitura fica prejudicada, e algumas fontes simplesmente não funcionam quando colocadas todas no mesmo formato. A dica é usar de modo que o maiúsculo faça parte da mensagem, e não interfira nela.

As fontes mais indicadas para essa prática são aquelas finas, condensed e sem serifa. Em locais de navegação elas se adaptam melhor, uma vez que este modelo se encaixa bem em frases curtas, sem quebra de linhas. Opte por colocar palavras fáceis e de impacto neste estilo, além de manter espaço o suficiente ao redor do texto – se preciso, use mais do que o normal, para garantir a leitura. Confira alguns exemplos:

 sweetsu

conscent

mtb

prestiggio

Quais são seus estilos de fonte favoritos? Acham que estas tendências irão se consolidar neste ano? Deixe sua opinião nos comentários!

One thought on “As principais tendências tipográficas de 2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Qual é a MINHA WACOM?

Pensando nas dúvidas e dificuldades de encontrar a Wacom ideal para as suas necessidades, criamos uma…

Leia mais >