sexta-feira, setembro, 2014

Perfil: Gilberto Magno

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas
Loading...Loading...
FavoriteLoadingFavoritar este Post

Gilberto Magno

Influenciadores
bio_picture(1)Animação e modelagem em 3D:  da cera do dentista às telas de cinema
Por Gilberto Magno, artista especializado em modelagem 3D
Sempre tive a imaginação muito fértil  e gostava de criar personagens, como os que eu assistia na TV,jogos e cinema. Minha paixão e curiosidade para entender de onde saiam e como nasciam os personagensdos meus desenhos e games preferidos fizeram com que me envolvesse desde cedo com este universoda animação. Aproveitava o material de trabalho do meu pai, que era dentista, para brincar de fazeresculturas de bonecos de cera. Sabia que queria trabalhar nesta área, mas não sabia como iria chegar lá, já que no interior de Minas Gerais, onde nasci e fui criado, o acesso aos materiais e cursos sobre desenho era bastante restrito. Comecei a me aprimorar mesmo, quando ganhei de um amigo uma fita de vídeo de um ilustrador francês que ensinava algumas técnicas de desenho,mas ainda era tudo bastante limitado.

Em busca de mais oportunidades resolvi ir ao Rio de Janeiro (capital) com 20 anos, na cara e coragem,para procurar o pessoal do Anima Mundi,  pois sabia que eles estavam envolvidos nesse mercado de animação. Acreditava que eles poderiam me orientar sobre como entrar nessa área, ou até mesmo ser uma porta de acesso, já que apresentavam o que estava em evidência no mercado de animação de cinema. Esta viagem foi realmente uma aventura, embora em meio as dificuldades e desafios!

Ao chegar no escritório deles, fui direcionado ao Projac (sede da Rede Globo). Para entrar lá não foi tarefafácil, pulei catracas, muros, me escondi dos seguranças, quase me tornei um personagem da novelamalhação, até que conseguisse encontrar o responsável do Anima Mundi. Ele me recebeu super bem emarcamos uma reunião em seu escritório no dia seguinte. Depois disso eu ainda dormi na salinha dosegurança, pois não tinha como sair do Projac e acabei ficando amigo dele. Em seguida após dar um jeito de sair sem ser visto voltei onde havia deixado minha mala (uma igreja) e um pastor havia guardado ela. Contei minha história para ele e me arrumou onde dormir naquele noite. No dia seguinte fui visitar oescritório do Anima Mundi como havia combinado com o responsável anteriormente. Resumindo umpouco, lá não era exatamente o que eu esperava e também não me rendeu nada além de visitar econhecer o espaço deles. Depois de explicar minha situação ao responsável acabei consegiundo umaoportunidade na Gráfica deles onde desenvolviam Gibis internos para seus membros. Ali foi onde aprendi muita coisa de arte final para quadrinhos e foi meu primeiro contado com photoshop e inclusive com um equipamento da Wacom.

Após um ano e meio, resolvi pedir transferência para São Paulo (sede da empresa na qual eu trabalhava na época), já com planos de iniciar estudos na Academia de Animação. Lá aprendi muito sobre o mercado,pude fazer contato com grandes nomes e inclusive foi onde comecei a usar o Maya (software que uso atéhoje). Com foco em animação 2D e 3D, foi lá que descobri que, além de animar eu gostava muito de modelar (fazer escultura digital) e onde tive minha primeira oportunidade neste segmento no qual atuo e sou apaixonado até hoje.

Depois do meu primeiro contato com a indústria eu acabei passando por diversas empresas no Brasil,  do ramo de games e publicidade, que me acrescentaram muito como profissional. Com essas experiências aprendi que para criar bons e detalhados personagens, com uma composição visual que agrade aos olhos,é necessário ir além do básico e buscar conhecimento artístico com relação a anatomia, desenho,escultura, cores, iluminação e fotografia.  A soma desses conhecimentos é que vai afiar seus olhos durantetodo o processo e também no momento de finalizar e apresentar o seu trabalho. Além disso estar sempre atualizado nas tendências do mercado para ver o que está acontecendo ao redor, técnicas novas e também, não menos importante, os softwares usados. No início, sem muitos recursos eu costumava trabalhar com lápis, nanquim e apenas coloria usando uma tablet Wacom. Aos poucos fui estudando de maneira autodidata e também aprendi muito com pessoas que trabalhei nas empresas, assim pude entender melhor o caminho para chegar nos resultados almejados. Hoje em dia, por causa da demanda, tenho trabalhado mais de forma digital, o que me permite ter mais agilidade no desenvolvimento.

A Modelagem 3D, ou escultura digital é o que dá corpo e forma aos personagens e o animador fica responsável por dar vida e personalidade para eles. Embora, muita das vezes, parte dela já seja dadadurante a modelagem, é assim que damos mais veracidade ao trabalho. A possibilidade de construiraqueles personagens que eu tanto admirei na minha infância era como um sonho para mim. Para minha imaginação fértil, saber como aquele diabo vermelho com chifres pretos do filme “Legend” (dirigido por Ridley Scott, em 1985), foi feito era uma coisa fantástica! Posso dizer que hoje, trabalhando em projetos maravilhosos para grandes estúdios da área (muitos deles no exterior), que  sou um profissional extremamente realizado, mas não acomodado e sim determinado e tenho certeza que cada passo dessa aventura valeu a pena.

Você que está começando agora ou já está trilhando esse caminho, quero te dizer para não desistir emmeio as dificuldades! Eu sei que não é fácil, e muitas vezes temos motivos de sobra para desistir, masprocure fazer o melhor no seu trabalho. Não digo isso apenas na empresa para a qual presta serviço, mas em seu trabalho pessoal para que tenha prazer e satisfação naquilo que está fazendo. Até por que o que vai fazer com que as empresas de grande porte cheguem até você sempre será a qualidade do que mostrarem seu portfólio. Esse é um resumo da minha história, espero que tenham gostado e prossigam para o alvo. Abraço a todos!

Conteúdos Anteriores

gemeos

FÁBIO MOON E GABRIEL BÁ

Nascidos em uma geração que vivenciou grandes mudanças e cada momento da…

001_Mike_Deodato_Banner_Wacom_Blog_1935_504px2

Mike Deodato Jr.

Processo criativo dos quadrinhos na Era Digital Por Mike Deodato O roteiro…

001_Getulino_Blog_1935_504px2

Getulino Pacheco Jr.

Liberdade para criar Desde sua infância Getulino sempre gostou de rabiscar e…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Qual é a MINHA WACOM?

Pensando nas dúvidas e dificuldades de encontrar a Wacom ideal para as suas necessidades, criamos uma…

Leia mais >