Na Mídia

Saiu na Mídia

Análise: mesa digitalizadora Intuos Pro (modelo PTH-451)

Para o uso do dia a dia, o mouse basta e sobra. No entanto, há procedimentos que são complicados para o massificado periférico, como desenhar e recortar fotos em programa de edição de imagens. Para isso, foram inventadas as mesas digitalizadoras, que geralmente consistem em um tablet com superfície sensível ao toque (mas sem display) e uma caneta (stylus).

A Wacom é uma das principais fabricantes dos acessórios, e o TecMundo teve a oportunidade de testar a Intuos Pro, modelo PTH-451, de tamanho pequeno (além dele, há as versões média e grande). O equipamento substitui algumas funções do mouse, como mover o ponteiro, e acrescenta outras, como fornecer informações de pressão da caneta.

Instalação

Tivemos problemas com a instalação. Segundo o guia que vem no pacote, no Windows 8 bastava espetar o cabo USB para que o driver fosse instalado. Até apareceu a janela de instalação, mas o equipamento não foi reconhecido e não funcionou. Testamos com duas máquinas com Windows 8.1 Pro, mas o resultado foi o mesmo.

Entramos em contato com a assessoria da Wacom, e eles nos forneceram um driver atualizado para o produto. O driver era o mesmo que aparece no suporte em português do site da Wacom (versão 6.3.6-3, de setembro de 2013) e, ao executar o programa, o aparelho finalmente foi reconhecido pelo computador. Mas apareceram outros problemas: o software Centro de Apoio Wacom não funcionava.

Somente quando instalamos o driver baixado da página de suporte nos Estados Unidos, que é mais recente (6.3.11w3, de 7 de janeiro de 2015), o aparelho funcionou a contento, com todas as suas funcionalidades. Então, fica a dica para quem não conseguiu configurar a mesa: vá ao site norte-americano da Wacom.

Instalei, e agora?

Ao ativar o Centro de Apoio Wacom, encontra-se diversas opções para configurar a mesa e a caneta, armazenar e restaurar configurações, ver o manual e assistir a alguns vídeos de tutorial (vai para uma página do YouTube, mas está tudo em inglês). No entanto, o programa não responde a uma questão básica: com quais programas posso usar a mesa?

Uma breve descrição pode ser vista na embalagem, que menciona os softwares Adobe Photoshop Elements, Anime Studio Debut, Autodesk SketchBook Express e Nik Color Efex Pro Select Edition. Mas onde eu consigo esses programas? Programas como o SketchBook estão no site da Autodesk, mas e o Photoshop?

Somente quando colocamos o CD para ler e acionar o item Iniciar é que houve alguma luz sobre o assunto. O link leva a uma página de boas-vindas em inglês, que tem um link para a seção de suporte na língua de Shakespeare, e ali estavam os drivers mais atualizados e a informação de que devíamos registrar o aparelho para baixar o pacote de programas.

Depois de inseridos alguns dados básicos, finalmente chegamos à página em que havia links para softwares como o Photoshop Elements 12. Escolhemos esse aplicativo, foi gerado um número serial e baixamos o instalador. Depois disso, tentamos fazer download de outros programas, como o Corel Painter X3 (trial de 90 dias), mas a tela com os links não apareceu mais.

Usando os botões

A utilização é bastante intuitiva: basta mover a caneta para que o ponteiro faça exatamente o mesmo movimento. Usando os programas de desenho compatíveis, a espessura do traço (ou a força, dependendo da ferramenta) acompanha a pressão com que você aplica a caneta sobre a mesa digitalizadora.

Os botões laterais, as Express Keys, fornecem algumas funcionalidades úteis (eles são totalmente configuráveis), como a de retroceder uma ação (equivalente ao Ctrl ou Cmd + Z). O botão redondo alterna entre quatro modos (na configuração-padrão): auto scroll/zoom, selecionar camada, tamanho do pincel e girar.

Para controlar essas ações, você deve girar os dedos como se estivesse desenhando um círculo em volta do botão (é uma superfície sensível, chamada Touch Ring). Assim, se você selecionar “girar”, a área de trabalho vai se inclinar conforme o gesto no Touch Ring. Estranhamente, no SketchBook, a ação de mudar tamanho do pincel só serviu para aumentá-lo, mas não para diminuir. Assista o vídeo https://youtu.be/bt4Z6tF7SSU 

Fácil de desenhar

No meu caso, achei mais fácil usar gestos na própria superfície para fazer zoom e girar. Com um movimento de abrir a pinça com os dedos, a área de trabalho se aproxima, e mover a mão com dois dedos tocando na mesa faz a tela rolar. Há também gestos com três, quatro e cinco dedos, tudo configurável.

Se você usa a mesa, os pincéis do Photoshop Elements automaticamente ficam sensíveis à pressão. Isso é ótimo para desenhar (ou, pelo menos, para alguns estilos de ilustração), pois é possível mudar rapidamente a espessura do traço conforme a necessidade, como se pode ver no desenho abaixo que copiei de uma ilustração já existente. A caneta é leve e confortável de usar.

É preciso um tempo para se acostumar, já que você move a caneta praticamente às cegas, mas, com a prática, tudo fica bastante intuitivo. Claro que o melhor seria um equipamento em que se desenha na própria tela, mas isso é uma função dos modelos Cintiq, que são bem mais caros.

Um problema verificado na Intuos Pro – e não sabemos se o problema é no aparelho ou no Photoshop Elements – é que, de vez em quando, se perde as informações de pressão, resultado em um traço uniforme com a espessura máxima do pincel.

Sem fio

A Intuos Pro vem com equipamentos que dispensam o cabo USB que liga o computador à mesa digitalizadora. Ao contrário da mesa em si, a instalação do módulo de transmissão foi bem fácil, bastando apenas espetar o dongle USB no computador e ligar o aparelho.

Vale a pena?

Custando R$ 1,3 mil , o modelo mais econômico da Intuos Pro provavelmente é muito caro apenas para ficar desenhando como hobby. Como o nome diz, é voltado para profissionais de ilustração ou de edição de imagens, já que entrega precisão e um caminhão de funcionalidades extras, seja por botão, seja pelos gestos sobre a mesa.

A Wacom possui outras linhas de mesas digitalizadoras mais em conta que também devem ser observadas. Desta forma, a escolha por este modelo ou pelos demais depende diretamente das necessidades de cada comprador.

 

Matéria publicada em Tec Mundo: http://www.tecmundo.com.br/intuos-pro-pth-451-/76118-analise-mesa-digitalizadora-intuos-pro-modelo-pth-451.htm

Voltar
Ver todos