terça-feira, maio, 2016

Perfil: FÁBIO MOON E GABRIEL BÁ

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas
Loading...Loading...
FavoriteLoadingFavoritar este Post

FÁBIO MOON E GABRIEL BÁ

Influenciadores

Nascidos em uma geração que vivenciou grandes mudanças e cada momento da transição do analógico para o digital, conhecida como “geração X”, os irmãos gêmeos e artistas plásticos Fábio Moon e Gabriel Bá encontraram no desenho uma forma de se manterem unidos e desfrutarem de algum tempo juntos.

Descobriram a paixão pelos quadrinhos no final dos anos 80, começo dos 90, antes de terem computador e antes sequer de existir a internet. Naquele tempo, aproveitavam seus momentos juntos para desenhar, trocar opiniões e experiências. Numa época na qual a criação ainda era totalmente analógica, puderam acompanhar de perto a evolução para criação digital, o início do uso de computadores e, de forma autodidata, aos poucos incorporaram etapas digitais ao seu processo que ainda era predominantemente analógico. Naquele momento, o mercado ainda era pouco explorado, com poucas esperanças ou horizonte, ainda mais em meio a uma crise econômica na qual as editoras seguiam fechando as portas.

Neste início árido, os dois irmãos produziam em conjunto fanzines feitos a mão e reproduzidos em xerox para vender aos seus amigos da faculdade. O desafio era criar o hábito de ler quadrinhos e pareceu dar certo. Mais preocupados com as histórias do que com o acabamento dos materiais, seu público começou a ganhar corpo e os quadrinhos “10 pãezinhos” foram ganhando espaço, elucidando um conteúdo de crônicas do cotidiano e histórias de relacionamento – abordagem inexistente nos quadrinhos nacionais, até então, dominados pelo humor para adultos e crianças.

O processo era feito todo à mão e os dois utilizavam o computador recém-adquirido para fazer apenas as letras e balões. Após sua primeira visita à San Diego Comic Con, na Califórnia, algo a mais despertou no coração dos dois e eles tomaram a decisão de seguir em frente na empreitada do desenho. A partir desta estalo, Gabriel Bá e Fábio Moon já na reta final da sua graduação em artes plásticas na ECA-USP e FAAP respectivamente enxergaram as possibilidades e o quão longe era possível ir com os quadrinhos e ilustração e começaram a assumir as rédeas de seu caminho profissional.

Em sua rotina e métodos de trabalho o processo de criação predominante ainda era analógico, mas as aprovações e contatos com editores para as publicações já eram via e-mail e canais sociais. Então era necessário digitalizar todas as produções até que chegasse o retorno para seguirem em frente e com as alterações necessárias (novamente executadas à mão). Ao notar grandes nomes dos quadrinhos trabalhando com as mais recentes ferramentas tecnológicas que surgiam, ao passo que ganhavam notoriedade com seus trabalhos, eram mais requisitados em viagens e acumulavam trabalhos e funções, os dois irmãos passaram a considerar o uso das tecnologias cada vez mais presente em seus processos para agilizar as criações e facilitar as entregas.

Apesar de desde cedo usarem computador e uma mesa digitalizadora, em partes específicas do seu processo criativo, inicialmente para os balões e fontes e depois para a elaboração dos primeiros rascunhos, foi apenas recentemente que os dois tomaram a decisão de experimentar um display interativo e reproduzir toda a sua familiaridade e técnica com lápis e papel, para desenhar diretamente na tela. O interesse pelos avanços tecnológicos ajudou seu aprendizado profissional com o passar dos anos e depois das letras e dos balões, começaram a colorir no computador quando os trabalhos de ilustração começaram a dividir espaço com os quadrinhos (estes ainda predominantemente em preto e branco). O aprendizado das cores digitais, desenvolvido nas ilustrações, foi levado para os quadrinhos e hoje, ainda em processo de adaptação, os benefícios já estão cada vez mais claros. Seja pela agilidade de produção, correção e refação, até mesmo a possibilidade de carregar a ferramenta de trabalho e o “estúdio” para qualquer lugar, que é a principal característica da Companion 2, display interativo da Wacom utilizado pelos dois atualmente, a criação digital tem conquistado um espaço cada dia mais importante no processo destes que são duas das maiores referências brasileiras dos quadrinhos na atualidade e de toda uma geração, a geração X.

Conteúdos Anteriores

gemeos

FÁBIO MOON E GABRIEL BÁ

Nascidos em uma geração que vivenciou grandes mudanças e cada momento da…

001_Mike_Deodato_Banner_Wacom_Blog_1935_504px2

Mike Deodato Jr.

Processo criativo dos quadrinhos na Era Digital Por Mike Deodato O roteiro…

001_Getulino_Blog_1935_504px2

Getulino Pacheco Jr.

Liberdade para criar Desde sua infância Getulino sempre gostou de rabiscar e…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Qual é a MINHA WACOM?

Pensando nas dúvidas e dificuldades de encontrar a Wacom ideal para as suas necessidades, criamos uma…

Leia mais >