segunda-feira, junho, 2016

5 valiosas lições do webdesign japonês

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas
Loading...Loading...
FavoriteLoadingFavoritar este Post

Seguindo nossa editoria sobre como uma cultura pode influenciar e se traduzir por meio do design, chegamos ao outro lado do planeta para aprender um pouco com os profissionais do Japão sobre as melhores práticas visuais no webdesign.

O Japão, como todos os outros países, tem suas particularidades culturais que se refletem em expressões artísticas, arquitetônicas e linguísticas. É inegável que essas características influenciaram o modo como os japoneses criam e desenvolvem seu sites.

Se você tiver a oportunidade de olhar para alguns dos mais famosos sites japonês, perceberá como são diferentes do padrão ocidental, com muitas cores, muito texto – que às vezes pode parecer exagerado e confuso para o nosso olhar acostumado com o design flat e clean.

 

1 – Informação é importante

No Japão, eles não gostam de correr nenhum risco por falta de informação. As empresas normalmente seguem um padrão de informar absolutamente tudo a seus clientes, desde especificações técnicas dos produtos e serviços à formas de pagamento e garantia. Todos os aspectos são explicados e demonstrados, assim o cliente sabe exatamente o que está comprando. Parece um visual poluído, mas o conceito por trás disso é o respeito ao cliente. Adaptando isso para nossa cultura ocidental, a saída são páginas extras de “Saiba Mais” ou até mesmo PDFs com as especificações e informações técnicas para o cliente baixar.

japanese-web-deign-01

2 – Detalhes são importantes também

O design japonês não segue a tendência “menos é mais”. Quando mais elementos você adiciona ao site, melhor. Você pode notar que isso é um reflexo da arte clássica japonesa, famosa por sua riqueza de detalhes. A lição neste item é entender que atenção ao detalhe vai além de uma boa revisão, e inclui a usabilidade do site, garantindo que todos os elementos ali trazem algo de valor ao leitor ou cliente.

japanese-web-deign-02

3- Cores!

O amor do Japão por cores vibrantes pode ser encontrado em qualquer lugar, não só em seus sites. As ruas de Tokyo são um mar de altos prédios e luzes fluorescentes, com imensos paineis de led reproduzindo comerciais chamativos. As cores são um modo do webdesign japonês criar engajamento entre as empresas e os consumidores. As cores não estão lá apenas para deixar o site bonito, elas ativam emoções (como já comentamos neste post) e os japoneses usam isso a seu favor.

japanese-web-deign-03

4 – Espaço

O Japão é um conjunto de ilhas superpopuladas, ou seja, está no inconsciente coletivo a necessidade de aproveitar bem os espaços. Isso é refletido no online quando todos os pixels são utilizados de forma inteligente e a transmitir uma mensagem. Como um webdesigner, é primordial entender o espaço com que se está trabalhando e descobrir como tirar o melhor proveito dele. japanese-web-deign-05

5 – Simplicidade, por incrível que pareça

Apesar da riqueza de detalhes e informação, a cultura japonesa está baseada na simplicidade. Não se deixe enganar se a quantidade de informação for demais para o seus olhos – todos os elementos estão lá por um motivo e há um esforço para deixá-los o menos complicado possível. Todas as informações e itens são de fácil consumo e assimilação. A lição final é: simplifique!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Qual é a MINHA WACOM?

Pensando nas dúvidas e dificuldades de encontrar a Wacom ideal para as suas necessidades, criamos uma…

Leia mais >